Clique para falar via WhatsApp

Clique para fale pelo Skype

Clique para falar com um corretor

Clique para acessar nosso Instagram

Clique para acessar nosso canal no Youtube

Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Depois de encarar uma volta para casa no frio após um longo dia de trabalho, o que mais desejamos é tomar um banho quente, vestir o pijama, jantar e cair na cama. Só que a preocupação dos brasileiros com o valor daquele banho acaba transformando a hora de relaxar em um momento de preocupação. Surgem as conversas em família sobre o tempo debaixo d’água e a dúvida: é melhor ter um chuveiro elétrico ou a gás?

Os dois tipos têm vantagens e desvantagens. Antes de entrar nos detalhes sobre cada um deles vale lembrar o tamanho do Brasil e as diferenças de clima de região para região. O País tem uma dimensão territorial continental e em alguns estados  durante a maior parte do ano prevalece o calor e em outros o frio. Com isso em mente dá para pensar no chuveiro ideal.

Nos lares brasileiros, a maioria dos chuveiros são elétricos. De acordo com dados do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), em uma casa com quatro pessoas, o chuveiro é responsável por 24% do valor da conta de luz. É o eletrodoméstico que mais gasta energia, mas quem decidir tirar o chuveiro elétrico para colocar o que funciona a gás precisa ficar atento a algumas recomendações.

Como funciona cada chuveiro?

Aquecimento de chuveiro elétrico

Para ter um chuveiro a gás é necessário um aquecedor de passagem a gás, que ocupará um espaço em casa. O local onde o aparelho será instalado necessita de circulação de ar, então é recomendável que seja colocado na área de serviço. Uma vantagem da opção a gás é que, dependendo do aquecedor escolhido, ele também pode esquentar a água que sai de torneiras, uma função ótima para quem mora em lugares frios.

O aquecedor de passagem de gás custa em torno de R$ 1.000. Para instalar o equipamento é preciso da ajuda de mão de obra mais especializada, o que torna o serviço mais caro, quando comparada a do chuveiro elétrico. Quem optar por esse modelo precisa olhar se ele tem entrada para gás de cozinha (GLP) ou gás natural (GN), pois o aquecedor pode funcionar apenas por um dos dois.

A maioria dos lares brasileiros está pronta para o modelo elétrico. Pela menor complexidade da instalação e baixo custo do equipamento, ter esse chuveiro no banheiro é mais barato. Os mais em conta custam em torno de R$ 30. O chuveiro elétrico muitas vezes é visto como o vilão da conta de energia, mas uma pesquisa trouxe conclusões que desmistificam essa afirmação.

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (ABINEE) em parceria com o Centro Internacional de Referência em Reuso de Água (CIRRA), vinculada a Universidade de São Paulo (USP), avaliaram os custos de um banho. A conclusão do estudo, realizado em 2009, é que em um banho de oito minutos debaixo do chuveiro elétrico custa R$ 0,22, enquanto no sistema a gás custa R$ 0,58.

Afinal, qual o mais vantajoso?

A resposta para a pergunta sobre qual chuveiro ter em casa varia de pessoa para pessoa. Muitos têm receio de instalar os modelos a gás por medo de vazamentos que possam causar incêndios ou intoxicações. Hoje em dia, porém, os equipamentos estão mais avançados. Alguns tipos já contam com dispositivos corta-gás, que evitam estes acidentes.

Quem estiver pensando em instalar o chuveiro elétrico deve saber que ele esquenta mais rápido. A vazão da água, porém, é menor do que a do modelo a gás. Quanto menos água saindo do chuveiro, mais quente ela será. Já o chuveiro a gás precisa de um tempo para aquecer. Um pouco de água acaba se perdendo no começo do banho. Depois de aquecida, porém, não é necessário regular a saída dela para deixá-la super quente.

É importante lembrar que independente da escolha entre o chuveiro elétrico ou a gás, a água é outro custo que estará envolvido. Na pesquisa da Abinee com a CIRRA, os preços já levam em consideração o custo da água. Para tomar a decisão final, vale consultar as taxas das empresas que de abastecimento de luz, gás e água, pois elas variam de acordo com a região. Com tudo decidido, dá para tomar aquele banho quentinho sem grandes preocupações.

Qual chuveiro você pretende instalar em casa? Qual você já tem e o que você acha dele? Conte para gente nos comentários!


Rua Professor Augusto Ruschi, Nº 3233, Esquina com Av. Luciano das Neves, Praia de Itaparica, Vila Velha - ESCEP 29102-065
Rua Henrique Moscoso, Nº 717, Ed. Vila Velha Center, Praia da Costa, Vila Velha - ESCEP 29100-021