Clique para falar via WhatsApp

Clique para fale pelo Skype

Clique para falar com um corretor

Clique para acessar nosso Instagram

Clique para acessar nosso canal no Youtube

Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Fique de olho, a entrega da declaração do Imposto de Renda esse ano vai só até o dia 30 de Abril. Se você ainda tem dúvidas de como declarar seu imóvel, dê uma olhada nas dicas que a nossa parceira, Renata Veronesi Boerger, diretora da VB Contabilidade, tem para nos dar. O programa usado para a declaração do Imposto de Renda, referente ao ano de 2013 já pode ser baixado no Site da Receita Federal.

Gastos feitos com reformas e benfeitorias podem ser usados para aumentar o valor do imóvel no IR?

Sim, desde que sejam arquivados os documentos comprobatórios desta reforma. É importante se lembrar de pedir sempre nota fiscal aos estabelecimentos fornecedores e recibos aos profissionais autônomos (pedreiros, ajudantes, pintores, etc), esses recibos devem ter nome e CPF do prestador de serviço.

Segundo as instruções do Manual do Imposto de Renda 2014, no caso de reformas realizadas em uma casa ou apartamento adquirido após 1988, o custo pode ser acrescido ao valor do imóvel. Informe:

– No campo Discriminação, juntamente com os dados do bem, o custo das reformas;

– No campo Situação em 31/12/2012, o valor do bem constante na declaração do exercício de 2013, ano-calendário de 2012 e;

– No campo Situação em 31/12/2013, informe o valor do bem constante da declaração do exercício 2013, ano-calendário 2012, acrescido do valor pago referente a reformas em 2013.

Já as benfeitorias realizadas em imóvel adquirido até o ano de 1988 devem ser incluídas em item próprio utilizando o código 17. Neste caso, informe:

– No campo Discriminação, os dados do imóvel em que as reformas foram feitas;

– Não preencha o campo Situação em 31/12/2012 e;

– No campo Situação em 31/12/2013, informe o total dos pagamentos efetuados.

Como declarar um imóvel comprado ou emprestado pelos pais?

São duas situações distintas. Se o imóvel for comprado pelos pais e doado ao filho, por exemplo, não incide o Imposto de Renda sobre a doação, porém incidirá o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD). A alíquota deste imposto varia em cada Estado.

Agora, se os pais compram um imóvel e cedem ao filho como moradia a declaração do filho não precisa sofrer nenhuma alteração e nem a dos pais, onde o imóvel deverá continuar a ser declarado normalmente.

No entanto se o imóvel for cedido a um terceiro, que não seja cônjuge, filho ou um dos pais ou contribuinte, será considerado rendimento tributável, e nesse caso é considerado como rendimento anual de aluguel, então se deve declarar no campo ano-calendário, o equivalente a 10% (dez por cento) do valor venal do imóvel. E para esse efeito de cálculo, pode ser utilizado o valor que consta na guia do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), correspondente ao ano-calendário da declaração.


Rua Professor Augusto Ruschi, Nº 3233, Esquina com Av. Luciano das Neves, Praia de Itaparica, Vila Velha - ESCEP 29102-065
Rua Henrique Moscoso, Nº 717, Ed. Vila Velha Center, Praia da Costa, Vila Velha - ESCEP 29100-021