Clique para falar via WhatsApp

Clique para fale pelo Skype

Clique para falar com um corretor

Clique para acessar nosso Instagram

Clique para acessar nosso canal no Youtube

Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Comprar um lar é o sonho de muitos brasileiros e uma das formas mais utilizadas para isso é utilizar os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar parte da dívida ou diminuir a quantidade ou valor das parcelas. No entanto, existem diversas regras para que a transação seja possível e uma delas acaba de mudar.

Os financiamentos feitos entre 20 de fevereiro e 31 de dezembro de 2017 que se enquadrem no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) poderão incluir imóveis que custem até R$ 1,5 milhão. A mudança visa atingir a classe média brasileira e injetar recursos na construção civil e no mercado imobiliário.

O limite anterior, aumentado em novembro de 2016, era de R$ 950 mil para São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e distrito Federal e R$ 800 mil para os demais estados. O novo valor vale para todo o Brasil e contempla apenas imóveis novos.

Como funciona o SFH na compra de imóvel novo

O SFH é o sistema de financiamento mais utilizado no Brasil e abrange, até dezembro de 2017, imóveis até R$ 1,5 milhão. Até 80% do valor total pode ser financiado, obedecendo algumas regras. O uso do FGTS é permitido e muito utilizado, desde que siga as seguintes normas:

  • O requerente deve ter no mínimo 3 anos de trabalho sob o regime do FGTS;
  • Os contratantes não podem ter outro financiamento pelo SFH ou ser proprietário de imóvel no município que reside ou trabalha;
  • Contrato de trabalho ativo ou com saldo na conta vinculada ao FGTS de, pelo menos, 10% do valor de avaliação do imóvel.

Possibilidades de saque do FGTS

A mudança ocorre logo após a liberação de saque das contas inativas do FGTS, o que deve ser analisado pelo consumidor que deseja utilizar o recurso para a compra da casa própria. O FGTS pode ser sacado para a aquisição de um imóvel, em caso de algumas doenças, ao ser demitido sem justa causa ou ao se aposentar.

Quando o fundo é utilizado para a compra do imóvel, após requisição e autorização, o dinheiro é transferido automaticamente para o vendedor do empreendimento, sem a necessidade do consumidor realizar diversas transações.

Com o aumento do valor máximo para utilizar o FGTS como parte do pagamento, é possível que mais brasileiros realizem o sonho da casa própria. Ficou com alguma dúvida? Pergunte nos comentários.


Rua Professor Augusto Ruschi, Nº 3233, Esquina com Av. Luciano das Neves, Praia de Itaparica, Vila Velha - ESCEP 29102-065
Rua Henrique Moscoso, Nº 717, Ed. Vila Velha Center, Praia da Costa, Vila Velha - ESCEP 29100-021